Reajuste do plano de saúde

Planos de Saúde

Como é feito o reajuste do plano de saúde

Os planos de saúde tiveram seu reajuste tabelado pela ANS no período de 1º de maio de 2016 até 30 de abril de 2017, de até 13,57% para planos individuais e familiares. Já os planos coletivos e empresariais têm um reajuste negociado diretamente com as empresas a que são associados.

Essa porcentagem é válida para planos contratados a partir de 1999, após a lei nº 9656/98 e aplicado anualmente, a partir da data de aniversário do titular.

Como é Feito o Cálculo

Aplicado somente na data de aniversário do titular, esse índice atinge 8,3 milhões de associados, com um valor acima da inflação registrada em 2016. É comum que o reajuste fique acima da inflação, gerando muita controvérsia e reclamação por parte dos usuários.

A inflação acumulada do ano foi registrada em 9,28%, fazendo com que a Proteste reclamasse em nome dos consumidores, que se já sentiram o peso do aumento nos custos orçamentários domésticos. Com a crise econômica, os salários achatados e a alta taxa de desemprego, muitas famílias estão cortando seus custos e eliminando a mensalidade dos planos de saúde.

O setor desejava um aumento de 17% a 20%, baseados nos custos aos médicos. O cálculo é feito a partir da média dos reajustes aplicados em planos coletivos acima de 30 beneficiários, que segundo a ANS é a mesma desde 2001.

O Movimento dos Planos de Saúde

Todas as operadoras são obrigadas a seguir o índice de reajuste anual, mas podem cobrar um valor abaixo da porcentagem máxima ou mesmo manter o antigo valor.

Só em 2016 os planos de saúde perderam cerca de 951 mil clientes, dos seus 48.490 milhões. Em comparação a 2015, houve uma queda de 12% da carteira. O suficiente para que o setor procurasse alternativas para continuar com a ampliação da rede especializada e para cobrir seus custos operacionais. No sentido oposto a crise, a venda de planos de saúde em Sorocaba não sente esse reflexo e a procura continua aquecida.

A ANS fez campanha para os associados, informando sobre o índice de reajuste e pedindo que a população averígue se ele foi devidamente aplicado nos boletos, correspondendo ao valor máximo que foi acordado. Essa medida visa trazer o associado para a responsabilidade de consumidor, ajudando a encontrar as possíveis falhas no processo.