Usuários de Planos de Saúde

Planos de Saúde

Planos de Saúde perdem 1,5 milhão de usuários

Os planos de saúde registraram queda de 3,1% no número de usuários entre setembro de 2015 e setembro de 2016, o que representou a perda de 1,5 milhão de beneficiários no país. O Sudeste foi a região que registrou a maior redução no período, passando de 33,2 milhões para 32,1 milhões de beneficiários. São Paulo foi o estado mais atingido, com a extinção de 549 mil vínculos. Em segundo ficou o Rio de Janeiro, com 319 mil.
Para a presidente da FenaSaúde, Solange Beatriz Palheiro Mendes, o resultado pode ser explicado pela deterioração do mercado de trabalho e a queda do rendimento das famílias. Os beneficiários desempregados deixam de contar com os planos pagos pelas empresas e, com isso, verifica-se a redução na aquisição de planos empresariais e próprios.
Solange Beatriz destacou que o Sudeste concentra o maior número de beneficiários de planos de saúde com relações de vínculos empregatícios. “Como foi a região que também teve a maior queda, isso reflete diretamente na nossa operação. O produto plano de saúde está diretamente ligado ao emprego e à renda”, disse.
Na última edição do levantamento, o Centro-Oeste mantinha o mesmo patamar de usuários em relação ao período anterior, inclusive com pequeno acréscimo. Neste boletim, entretanto, todas as regiões do país apresentaram declínio no número de usuários dos planos de saúde.
Apesar da recessão econômica, o levantamento aponta que o segmento de planos de saúde mostra uma capacidade de resistência, já que a redução do número de beneficiários foi bem menor do que a queda na renda e no emprego, considerando os últimos 12 meses (até setembro de 2016).